Viagem: Parque Estadual de Vila Velha

Olá!

Fugindo “um pouco” do nosso tema central do blog, hoje vou falar um pouco sobre um passeio que fiz nesse sábado (13).

Fui ao Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, Paraná. Como moro em Curitiba, demorei um pouco mais de uma hora para chegar lá.

Olhem como a prefeitura de Ponta Grossa descreve o local:

“Considerado o principal atrativo Natural de ponta Grossa, esta Unidade de Conservação é composta por três principais elementos: Arenitos, que são formações rochosas que apresentam formas variadas, como: a taça, o camelo, entre outras; Furnas, que se caracterizam por grandes crateras com vegetação exuberante e água no seu interior (lençol subterrâneo) e Lagoa Dourada que possui este nome porque ao pôr do sol suas águas ficam douradas.
O Parque Estadual de Vila Velha, que durante os anos de 2002 e 2004 esteve em processo de revitalização, teve algumas de suas áreas recuperadas. Todos os passeios são feitos por trilhas e acompanhados de guias do próprio parque.
Tombado pelo Departamento do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado em 1966, abriga uma fauna variada: lobos-guará (já raros), jaguatiricas, quatis, gatos-do-mato, cachorros-do-mato, iraras, furão, catetos, veados, tatus, pica-paus, pombas, perdizes, tamanduás-bandeira e mirins, diversos tipos de aves, entre outros.
A responsabilidade administrativa do parque é do IAP (Instituto Ambiental do Paraná).
O acesso se dá pela rodovia BR 376 (Ponta Grossa -Curitiba), Km 28 a partir de Ponta Grossa, saída pela Av. Visconde de Mauá ( Oficinas) ou Av. Visconde de Taunay (Ronda).

(…)

Entrada:
– Brasileiros:        R$ 18,00 (Furnas, Arenitos e Lagoa Dourada)
R$ 8,00 (Furnas e Lagoa Dourada)
R$ 10,00 (Arenitos)
– Estrangeiros:    R$ 25,00 (Furnas, Arenitos e Lagoa Dourada)
R$ 10,00 (Furnas e Lagoa Dourada)
R$ 15,00 (Arenitos)
– Estudantes com carteirinha e residentes com comprovante de luz/água/ título de eleitor pagam MEIA-ENTRADA.
– Pessoas acima de 60 anos, crianças até 6 anos e portadores de necessidades especiais são ISENTOS DE TAXA DE ENTRADA.”

Essa história de que os passeios são o tempo todo acompanhados por guias é mentira… Vou contar como tudo ocorreu:

Eu só fui na parte dos arenitos, pois cheguei lá de tarde e só dava tempo de fazer um passeio, porque o passeio para as furnas são de hora marcada. Como não estava um dia muito bonito, resolvemos ver as pedras que não são diferentes com e sem sol. Enfim…

Cheguei na recepção do parque, fiz o cadastro e fui para a bilheteria. Depois peguei um ônibus até o começo da trilha e lá um guia que fez a contagem das pessoas e deu todas as orientações. Entre elas, estavam a de que o nosso limite era a calçadinha de pedra da trilha e a de que, em certo ponto, teria uma guia para averiguar se estava tudo bem. Ou seja, as pessoas iam SOZINHAS pela trilha. Mas com bom senso não tem nada de perigoso, mas quando tem algum risco há várias plaquinhas sinalizando ou dizendo “Não ultrapasse” e tudo mais.

Aí vão algumas fotos…
Beijos!

Arenito em forma de taça, um dos mais famosos.

Uma das pedras já desabou. Deixarei suspense… Se alguém pedir eu posto as fotos 😉

Caminho cheio de areia… Algumas partes tinham coloração bem forte de argila vermelha.

Buraco feito, provavelmente, por algum animalzinho, como o tamanduá *-*

Essas coisas confesso que achava meio nojento, mas é legal de ver, KKK – cupinzeiro.

Eu e meu irmão Eduardo 🙂

Ônibus que nos levam e trazem até o/do começo da trilha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s